A Trama

O projeto Bordado Inventado na Praça nasceu em junho de 2013 a partir dessas duas semeaduras realizadas por Ana Laura e Thereza Portes, às quais se juntaram, o grupo Contar//Escutar, o coletivo A Carroça, e posteriormente, o grupo de Observação Orgânica. Desde então foram realizados três ciclos completos da ação: 2013/2014- 2014/2015 – 2015/2016. Já se passaram quase quatro anos  e seguimos bordando com uma turma crescente de  crianças, adolescentes, mulheres e homens na Praça Lupicínio Rodrigues. Os primeiros cinco metros de pano logo se transformaram em dez. Da primeira toalha, já brotaram mais três.

As crianças da vizinhança tem sido parceiras especialmente constantes nesta trajetória, sugerindo novos usos  para a toalha, que  já foi suporte para piquenique e cobertura de cabana.

Os participantes do coletivo independente A Carroça, dos grupos Contar e Escutar e Observação Orgânica do Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre[i]  são o principal ponto de apoio deste projeto, tomando a frente das atividades de rua, realizando campanhas para doação de material e compartilhando da discussão sobre os rumos do bordado.

[i] Oficinas regulares semestrais ministradas por Ana Flávia Baldisserotto no Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre.